O Livro das Envultações

Envultações

Danças que só existem quando escutadas e imaginadas. Cinema visto de ouvidos abertos e olhos fechados. Composição, edição, mixagem e produção musical: João Milet Meirelles, ilustrações: Lia Cunha e Isabella Coretti. Direção: Alana Falcão e Leonardo França. Produção: Thayná Mallman. Comunicação: Carolina Carvalho. Audiolivro e livro do projeto “Ensaios para desaparecer: Envultações”. Apoio financeiro: Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia), Lei Aldir Blanc via Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

All Episodes

Tenho músculos  fortes e ossos frágeis Meu corpo é pesado e pesadamente voa Posso pastar por muito tempo sozinha e não paro até que toda a terra afunde Então, arrombo a cerca nos cornos, e a bicadas e me lanço aos céus. A força  do vento sempre leva toda a minha penugem Agora, meu couro moreno me basta. Meus cabelos pretos atraem todo o calor  como uma cabeça de fósforo na hora da combustão. Sou a prima rapina com chifres. Pio lá do alto... Minhas quedas derrubam satélites e fazem os aviões se espatifarem no ar em espetaculares explosões Minha carne é um cortejo de festa E eu rio quando morro Meu nome é Alana Falcão. Sou das danças e das palavras. E essa é a minha micromitologia coreográfica

Jun 15

9 min 3 sec

A minha pele é de silício Translúcida e escurecida Meus olhos castanhos são míopes E eu e movo com tentáculos Meus pelos de borracha farejam memória e afeição Meus poros são portais interdimensionais e quando me acessam meu corpo todo se ilumina Meu nome é Neemias Santana Eu danço E essa é minha micromitologia coreográfica

Jun 15

6 min 49 sec

Meu corpo é meio gosmento mas por fora sou bem dura minha casa eu levo comigo tenho cabelos pretos em formato de caracol a cor dos meus olhos depende de quem vê Meu nome é Melissa Figueiredo Sou artista da dança E essa é a minha micromitologia coreográfica

Jun 15

7 min 32 sec

Meus cabelos de crina de cavalo brabo que não se doma, enfeitados e adornados com plumas de pavão misterioso, plumas de pavão de Krishna-Maravilha-Vixe-Maria, mãe de Deus! [..] Eita, pé de curupira! Curupira dos caboculinhos de Pernambuco Ei, pernambaiano! Denilson Francisco das Neves Denny, filho de Deines! Caboculinho encarnado dos engenhos dos sertões pernambucanos: Denny Neves, brincador, dançador... desse povo do corpo! Essa é a minha micromitologia coreográfica...!

Jun 15

10 min 49 sec

Meu ventre é uma cabaça de coloração avermelhada e circular Um pote de barro que é oco, mas também cheio de água, são as minhas  entranhas No plexo solar, carrego uma grande pedra de quartzo rosa Quase ao lado do meu coração, semente de olho de boi. Minha cabeça são ramos de erva cidreira que fazem a ponte para outros mundos, como antenas. Acima dela, uma Ankh de prata e âmbar atravessa o elemento éter como um portal para o sem-fim. Meu nome é Inaê Moreira, Sou artista do corpo, E essa é a minha micromitologia coreográfica

Jun 15

8 min 58 sec

Trago comigo inúmeros espinhos que apontam em múltiplas direções Carrego inúmeros buracos que brilham no escuro e fazem soar vozes de presenças quase vivas e quase mortas. Exalo os odores das placentas e os cheiros de couro, lã e nuvem. Nada, nada me é estranho. Meu nome é Leonardo Cordeiro, danço com as transformações do que for preciso e esta é a minha micro-mitologia coreográfica

Jun 15

8 min 27 sec