E eu com isso?

Instituto Brasil Israel

O 'E eu com isso?' é o podcast do Instituto Brasil-Israel. Com convidados diferentes, aprofundamos questões religiosas, éticas, políticas e sociais, sempre evitando análises rasas e estereótipos vazios.

Anita Efraim é jornalista, mestranda em comunicação política pela Universidad de Chile e santista. Amanda Hatzyrah é professora e pesquisa temas relacionados à literatura e cultura judaica, língua hebraica e sociedade israelense, na Universidade de São Paulo. Ana Clara Buchmann, mais conhecida como Malka, é relações públicas de formação e ativa na comunidade judaica há mais de 10 anos.

All Episodes

Você já ouviu o conceito de gastronomia social? É um conceito que vê a gastronomia como uma forma uma ferramenta de combate às desigualdades sociais, à fome e outras mazelas da nossa sociedade. Há alguns anos, talvez parecesse que esse problema tinha diminuído no Brasil, mas o cenário mudou. Em uma situação como que o Brasil vive, é importante a gente conhecer pessoas que são agentes de mudança - e entender como nós podemos ser agentes de mudança também. Nosso convidado pra falar sobre esse tema é David Hertz, empreendedor social, chef e co-criador da Gastromotiva, do refeitório Gastromotiva no Rio de Janeiro, e do movimento de Gastronomia Social Global. Apresentação: Amanda Hatzyrah e Ana Clara Buchmann. Esse episódio é uma parceria com a Comunidade Shalom. 

Dec 1

26 min 42 sec

Em uma discussão durante o programa “Jornal da Manhã", da Jovem Pan, entre José Carlos Bernardi e Amanda Klein, o comentarista relacionou o sucesso econômico da Alemanha do século XXI com a morte sistemática de judeus. A fala de José Carlos Bernardi foi antissemita. Algumas pessoas acusaram ele de sugerir que o Brasil matasse judeus pra enriquecer - mas é preciso ser honesto, não foi isso que aconteceu. Foi antissemita por imputar aos judeus aquele estereótipo de serem ricos e capazes de resolver problemas econômicos, além de ser uma prática de revisionismo história. Bernardi pediu desculpas e foi demitido. Nossa convidada é Amanda Klein, jornalista e comentarista política da RedeTV! e Jovem Pan. Apresentação: Anita Efraim e Ana Clara Buchmann. 

Nov 24

34 min 31 sec

O terrível ano de 2021 nem acabou e a gente já precisa falar sobre 2022. O próximo ano será marcado por disputas políticas pesadas, polarizadas, com disputas de narrativas e decisões que devem alterar as vidas da população. E não, não estamos falando da eleição presidencial só do Brasil, mas também da França. Um sinal vermelho se acende quando falamos de Eric Zemmour, candidato de extrema-direita francês - ainda mais extremo que a família Le Pen, marca da direita francesa. E talvez você esteja se perguntando: E eu com isso? Zemmour é judeu, e esse atributo tem sido usado por ele na pré-campanha eleitoral. Nossos convidados são Miguel Lago, cientista político e professor da escola de assuntos públicos da Sciences Po, em Paris, e da Escola de Assuntos Internacionais e Públicos da Universidade de Columbia, em Nova York, e diretor do IEPS, Instituto de Estudos para Políticas de Saúde. E Michel Gherman, professor de História na Universidade Federal do Rio de Janeiro, coordenador do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Judaicos da UFRJ, pesquisador da Ben Gurion University e Diretor Acadêmico do Instituto Brasil-Israel. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah.

Nov 17

55 min 34 sec

Todas as grandes metrópoles do mundo têm um museu judaico pra chamar de seu. São Paulo não tinha, até agora, mas isso vai mudar a partir do próximo dia 5 de dezembro, com a abertura do novo Museu Judaico de São Paulo, no prédio do antigo Templo Beth-El, que foi restaurado e transformado para abrigar o que promete ser a maior instituição do Brasil a contar a história da vida judaica no país. Você já se perguntou como funciona a mobilização para abertura de um museu, da concepção de valores até o momento de colocar a mão na massa? Já pensou no desafio que é remar contra a maré para preservar a memória e cultura de um povo milenar? No episódio de hoje, vamos conhecer um pouco dos bastidores dessa grande inauguração. Nosso convidado hoje é o Felipe Arruda, diretor executivo do Museu Judaico de São Paulo. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah. 

Nov 10

36 min

Entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro acontece a COP26, a conferência do clima, em Glasgow, na Escócia. Mais de 190 países vão se reunir para debater como frear a mudança climática. Como cada um pode contribuir para impedir que o mundo sofra as duras consequências do aumento de temperatura. Por que hoje todo mundo precisa se importar com a mudança climática? E como o judaísmo olha para o cuidado com o mundo e para o excesso de emissões de carbono na atmosfera? Nossos convidados hoje são Rubens Harry Born, engenheiro civil com especialização em engenharia ambiental, mestre e doutor em Saúde Pública, advogado com atuação em direito ambiental, e o rabino da comunidade Shalom, Adrian Gottfried. Apresentação: Anita Efraim e Ana Clara Buchmann. Esse episódio é uma parceria com a Comunidade Shalom.

Nov 3

40 min 32 sec

Pela primeira vez, a Organização dos Estados Americanos, a OEA, tem uma pessoa cujo trabalho é se dedicar a monitorar e combater o antissemitismo. Outros lugares do mundo, como a União Europeia, os Estados Unidos e o Canadá já tinham esse posto. Será que a criação desse cargo é um sinal positivo ou negativo? Quer dizer que a organização está atrasada ou que o tema piorou tanto que é preciso ter ainda mais atenção? Nosso convidado é Fernando Lottenberg, advogado e primeiro comissário da Organização dos Estados Americanos para o combate e monitoramento do antissemitismo. Apresentação: Amanda Hatzyrah e Ana Clara Buchmann.

Oct 27

27 min 45 sec

Uma cultura é formada por vários pilares. A língua, as tradições, a dança e também a música. Na cultura judaica, um desses aspectos é a música klezmer, que apareceu há uns bons séculos pros lados da Bessarábia. Com o tempo, foi uma parte da cultura que foi se apagando e reviveu por volta dos anos 1970. Em iidishe, a palavra “klezmer” quer dizer exatamente “instrumentos musicais”. Esse gênero musical começou como sendo típico nas festas judaicas e celebrações e persiste até hoje - mesmo que algumas pessoas não saibam que nome dar ao que, muitas vezes, chamam só de “música judaica”. Nossa convidada é Tania Grinberg, cantora, compositora, além de vocalista e criadora da banda Azdi. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah.

Oct 20

37 min 27 sec

Você pode viajar pra qualquer canto do mundo, e sempre que buscar uma sinagoga, a maior certeza que você pode ter é que encontrará um Beit Chabad. Embora não seja numericamente o maior grupo hassídico do mundo, é de longe o mais conhecido e o mais visível graças a décadas de trabalho que busca aproximar judeus não religiosos de sua fé. Em 2021, Chabad anunciou ter mais de 4.900 shlichim (já vamos falar o que é isso, mas vale lembrar que nosso episódio de número 47 falou sobre o assunto) operando em 3.500 instituições em mais de 100 países. Qual é a receita do sucesso? O que essa linha de hassidismo tem de diferente? Nosso convidado é Rabino Dudu Levinzon, que é diretor internacional do Espaço K e fundador da Universidade da Cabala. Apresentação: Ana Buchmann e Anita Efraim

Oct 13

47 min 37 sec

Nas últimas semanas, o caso da Prevent Senior chamou atenção de todo o Brasil. As denúncias que chegaram até a CPI da Covid no Senado dão conta de que a operadora de saúde estaria fazendo dos pacientes com covid-19 cobaias para o uso de medicamentos sem eficácia comprovada. E talvez você esteja se perguntando: E eu com isso? O que esse tema tem a ver com o podcast? As práticas da Prevent Senior foram associadas a práticas nazistas, de médicos que atuavam nos Campos de Concentração e faziam dos judeus e das outras minorias cobaias. Será que essa comparação faz sentido? Por que? Nossos convidados são a microbiologista Natália Pasternak, fundadora do Instituto Questão de Ciência, membro do Conselho Consultivo do Instituto Brasil-Israel, e Michel Gherman, professor de História na Universidade Federal do Rio de Janeiro, coordenador do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Judaicos da UFRJ, pesquisador da Ben Gurion University e Diretor Acadêmico do Instituto Brasil-Israel. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah

Oct 6

57 min 16 sec

No episódio de hoje, a gente vai bater um papo sobre o universo das Histórias em Quadrinhos. E pra começar, eu pergunto se você, ouvinte do nosso podcast, já se perguntou qual a relação entre os personagens Superman, Mulher Maravilha e Pantera Negra? Se você é um super fã de HQs, deve saber que, além do fato de eles terem poderes sobre-humanos, esses super-heróis são criações de autores de origem judaica, muitos deles oriundos de famílias que imigraram para os Estados Unidos fugindo da guerra que assolava a Europa, em meados do século passado. Nossa convidada hoje é a Laura Hauser, Graduada em História pela Universidade Panthéon-Sorbonne e mestre em Sociologia da Cultura pela Universidade Sorbonne-Nouvelle, com formação em “Tecnologia de Mercado na Era Digital” pelo Instituto Holon de Tecnologia de Israel. Apresentação: Amanda Hatzyrah e Ana Clara Buchmann. 

Sep 29

29 min 51 sec

Israel é, por si só, um lugar bem difícil de entender. Imagina o desafio de explicar pros brasileiros, fora da comunidade judaica, o conflito entre Israel e Palestina, os dilemas religiosos do país e a política israelense. É esse o trabalho diário de quem atua como correspondente internacional em Israel. E é sobre isso que a gente vai falar hoje aqui no “E eu com isso?”. Nossa convidada é a jornalista Paola de Orte, correspondente do jornal O Globo em Israel. Apresentação: Anita Efraim e Ana Buchmann. 

Sep 22

32 min 12 sec

"O perdão é um catalisador que cria a ambiência necessária para uma nova partida, para um reinício", Martin Luther King.  Como você já deve estar imaginando, o episódio dessa semana é sobre Yom Kipur, e também sobre o perdão em si. Mas você já se perguntou como as pessoas se relacionam com a necessidade de pedir perdão e ser perdoado? Recebemos os rabinos da Comunidade Shalom, nossa parceira nesse episódio, o Rabino Adrian Gottfried, Rabina Fernanda Tomchinsky e a Rabina Luciana Lederman. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah.  Chatimá tová!

Sep 15

45 min 57 sec

Quando a gente fala em literatura judaica, é provável que a primeira referência que surja na cabeça seja Amos Oz, o mais famoso escritor israelense, com diversas obras conhecidas pela público. Indo um pouco mais longe, pode até ser que as pessoas conheçam - ou pelo menos já tenha ouvido falar - das obras de Primo Levi, Kafka e Espinoza. Mas, a verdade é que tem muito mais a ser explorado na literatura judaica. Você já se perguntou o que tem de judaico nas obras de Hannah Arendt ou Clarice Lispector? Nossa convidada é Juliana de Albuquerque, escritora, colunista da Folha de S. Paulo, doutoranda em filosofia e literatura alemã pela University College Cork, mestra em filosofia pela Universidade de Tel Aviv, além de apresentadora do podcast Afinidades Eletivas. Apresentação: Anita Efraim e Ana Buchmann. 

Sep 9

34 min 2 sec

Você já ouviu falar de um livro chamado “Os Protocolos dos Sábios de Sião”? É um texto escrito no começo dos anos 1900, por integrantes do regime czarista, na Rússia. O livro, com conteúdo antissemita, falava de um projeto dos judeus pra dominar o mundo e destruir a cultura ocidental - bom, acho que vocês já ouviram esse papo antes. Foi só em 1921, há 100 anos, que o jornal britânico The Times revelou que esse texto era uma farsa e, inclusive, tinha um monte de partes plagiadas. Ainda assim, o conteúdo d’Os Protocolos dos Sábios de Sião é disseminado e usado até hoje, pra basear teorias antissemitas. Pra falar desse tema, nosso convidado é Ricardo Figueiredo de Castro, Professor Associado de História Contemporânea no Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e trabalha também com a história política e cultural das direitas, com ênfase no Negacionismo do Holocausto e no Conspiracionismo. Apresentação: Ana Buchmann e Amanda Hatzyrah.

Sep 1

48 min 16 sec

Em pleno século XXI, ainda precisamos explicar porque ideias nazistas são, no mínimo, criminosas e um atentado à humanidade. Nos últimos anos, discursos de ódio proliferaram no Brasil, veiculados principalmente em redes sociais e fóruns da internet, cresceram. Um levantamento da Central de Denúncias de Crimes Cibernéticos mostrou que em 2020 foram feitas mais de 9 mil denúncias sobre conteúdo de apologia ao nazismo, houve também um recorde histórico de novas páginas de conteúdo neonazista, além do maior número de páginas removidas da internet por conta de conteúdo ilegal ligado às ideias do regime de Adolf Hitler. Nossa convidada hoje é a antropóloga Adriana Dias, uma das maiores autoridades em neonazismo no Brasil, que monitora e analisa, há anos, o avanço do neonazismo no país e sua longa e oculta relação com o presidente da República, Jair Bolsonaro. Apresentação: Amanda Hatzyrah e Anita Efraim. 

Aug 25

46 min 26 sec

Assim como com outras relações humanas, os pais judeus e seus filhos (adultos e menores) são, no judaísmo tradicional, ligados uns aos outros por uma série de responsabilidades ordenadas e práticas sagradas. A maioria das sociedades enfatiza a reverência pelos pais; o judaísmo rabínico parece ter ido mais longe do que seus contemporâneos ao ordenar que os pais cuidem de seus filhos com preparações muito específicas para o futuro. O que faz de uma família uma família judia? O que a nossa religião diz sobre o papel dos pais na vida de um filho? E o que podemos enxergar dessa cultura no comportamento humano? Nossas convidadas são a rabina Luciana Lederman, professora de Talmud e rabina visitante da Comunidade Shalom, e a psicanalista Mariana Neustein, membro da Sociedade Psicanalítica de Paris e da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro. Apresentação: Anita Efraim e Ana Buchmann. Esse episódio é uma parceria com a Comunidade Shalom. 

Aug 18

46 min 27 sec

Não será a primeira nem a última vez que falaremos sobre manifestações de ódio contra minorias aqui no podcast. Recentemente trouxemos uma importante discussão sobre as diversas faces do antissemitismo na atualidade, o que nos fez refletir sobre qual o papel dos judeus e judias brasileiros em outras lutas, mais especificamente na luta antirracista. A intenção não é nem de longe atribuir à comunidade judaica um status de elevação moral, afinal, como gostamos de lembrar sempre em discussões como essa, Auschwitz não foi escola de direitos humanos. O que pretendemos propor, além da reflexão, é que cada vez mais a gente possa se ver como aliados na luta antirracista, porque, como já disse a escritora Conceição Evaristo, o racismo não é um problema que cabe à população negra resolver. Nossa convidada é Lia Vainer Schucman, doutora em Psicologia Social pela USP, professora adjunta da Universidade Federal de Santa Catarina. Apresentação: Ana Buchmann e Amanda Hatzyrah.

Aug 11

44 min 32 sec

A comida talvez seja um dos elementos que mais une pessoas ao redor do mundo. Quem não gosta de reunir amigos e familiares em torno de uma mesa bem servida? E essa ideia é um elemento fundamental no filme "Abe", do diretor Fernando Grostein Andrade, que estreou dia 5 de agosto nos cinemas. O longa conta a história de Abe, um menino de 12 anos que mora no Brooklyn, em Nova York, com a mãe judia de origem israelense e o pai palestino de origem muçulmana. O garoto é aprendiz de um chef de cozinha brasileiro, ama gastronomia e tenta se valer disso para manter sua família unida. A ideia hoje é bater um papo sobre a relevância de tratar as nuances da religiosidade na vida de uma pessoa, o papel da comida na formação cultural e a importância da tolerância. Nosso convidado é Fernando Grostein, diretor de "Abe". Apresentação: Amanda Hatzyrah e Anita Efraim.

Aug 9

50 min 26 sec

Nos últimos dias, o mundo judaico esteve cheio de notícias. Foi tanta coisa acontecendo que a gente achou que não dava pra resumir todos esses assuntos num pequeno bloco no fim do programa. Por isso, hoje, em vez de a gente se aprofundar em um tema só, vamos falar de vários assuntos que movimentaram a vida dos judeus no Brasil e em todo o mundo. Teve o presidente Jair Bolsonaro se reunindo com uma parlamentar alemã de extrema-direita, teve a decisão da empresa Ben & Jerry’s de parar de vender sorvete nos territórios ocupados e, por fim, teve a polêmica da ferramenta israelense Pegasus, usada em todo o mundo para espionar autoridades muito relevantes. Nosso convidado é João Miragaya, historiador, editor do Conexão Israel e participante do podcast “do lado esquerdo do muro”.

Aug 4

46 min 51 sec

A história é a seguinte: uma mulher de uma comunidade ultra ortodoxa de Nova Iorque decide aos 40 anos, deixar seu mundo definido pela religião para começar de novo no mundo secular. Sem um histórico de educação formal, ela lança sua própria linha de sapatos, se torna diretora criativa da La Perla, marca italiana de lingerie, e eventualmente, se torna CEO da Elite Models. Em resumo, essa é a história de Julia Haart, a estrela do reality show Minha Vida Nada Ortodoxa, disponível no Netflix. Esse é o tema do nosso episódio, dividido em duas partes: falamos com Marcela Zanetti, jornalista e apresentadora do podcast Pod Assistir e com Camila Assayag, brasileira ultraortodoxa que vive em Israel. Apresentação: Anita Efraim e Ana Buchmann.

Jul 28

54 min 40 sec

A luta não é entre antissemitas e judeus. A luta é entre antissemitas e qualquer um que acredite em valores de equidade, justiça e liberdade”. Essa frase foi dita pelo Ministro das Relações Exteriores de Israel, Yair Lapid, em um discurso em 14 de julho de 2021. O antissemitismo e o ódio aos judeus, pra muitos, parece coisa do passado, mas não é. Os casos de violência e ataques contra judeus em todo mundo aumentam e geram grandes preocupações e, claro, medo. Como o antissemitismo se modernizou? O que mudou nele ao longo dos anos? E por que ele continua tão atual? Nossa convidada é Maria Luiza Tucci, doutora em História Social pela USP, livre-docente pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humana da USP, pesquisadora de temas como holocausto, autoritarismo, antissemitismo e memória, autora de diversos livros, como “Dez mitos sobre os judeus”, “ O Anti-semitismo nas Américas: História e Memória”, entre outros. Apresentação: Amanda Hatzyrah e Ana Buchmann.

Jul 21

46 min 58 sec

Os judeus chegaram à Polônia muito antes do holocausto. Nos anos 1000 Depois de Cristo, o rei Boleslaw III encorajou uma imigração judaica para apoiar o comércio do país, e daí em frente a comunidade floresceu e tomou espaço dentro da sociedade e governo polonês. Vários foram os reis que seguiram com acordos de proteção e apoio à comunidade judaica. Não que a gente vá falar sobre judeus na Polônia, mas a gente vai, sim, falar sobre ser amigo do rei. A Polônia não é nem o primeiro nem o último caso de alinhamento entre judeus e governos vigentes. Hoje, essa prática é definida como lobby. Sim, já existia o lobby antes mesmo dessa palavra existir. Mas o que é esse lobby judaico hoje em dia? Como ele influencia a política comunitária? Nosso convidado é Milton Seligman, professor do Insper, Global Fellow do Woodrow Wilson Center’s Brazil Institute e ex-ministro da Justiça e foi diretor da Conib durante 6 anos. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah. 

Jul 14

48 min 23 sec

A sexualidade é um grande tabu na comunidade judaica. Não é só sobre a orientação sexual de cada um, mas a sexualidade em si, como cada pessoa entende e conhece o próprio corpo e a relação com o outro. E o que isso tem a ver com religião? Será que viver em uma comunidade religiosa inibe nosso interesse na sexualidade? Por um lado, o ato sexual é uma mitzvá no judaísmo. Por outro, há, supostamente, diversas proibições nas leis judaicas sobre relações sexuais sem o objetivo de reprodução. Afinal, como judaísmo e sexualidade se relacionam? Nosso convidado é o rabino Nilton Bonder, que lançou recentemente o livro "Cabala e a Arte de Apropriação do Sexo". Esse episódio é uma parceria com a comunidade Shalom. Apresentação: Anita Efraim e Ana Buchmann.

Jul 7

50 min 5 sec

É verdade que Israel não é o primeiro país que a gente pensa quando fala em futebol. E talvez você nem soubesse que o país tem futebol feminino, mas essa é uma modalidade que está crescendo no mundo inteiro. Israel tem sua liga nacional de futebol feminino e atrai até mesmo jogadoras sul-americanas para serem reforços para as equipes locais. Temos duas convidadas e o programa vai ser dividido em duas partes, com duas jogadoras de vivências diferentes. Primeiro, a gente conversa com a Kelly Santana, jogadora do Hapoel Beer Sheva e ex-jogadora do Santos Futebol Clube, e, depois, com a Yael Katz, jogadora do Beitar Jerusalém. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah

Jun 30

45 min 39 sec

Ser ativista no mundo digital não é uma coisa nova, mas é verdade que as redes sociais têm tido um papel cada vez mais relevante quando se trata de manifestação política, sobretudo em tempos de pandemia e isolamento social. Com elas é possível disseminar ideias, fortalecer causas, compartilhar informações, dentre outras infinitas possibilidades. Mas qual o real impacto dessa atuação nas redes no mundo real? São milhares de postagens, áudios, stories, links e outros tipos de conteúdos publicados nesses espaços todos os dias. Nos últimos anos, grandes atos e manifestações de rua foram organizados a partir da internet, por exemplo. Agora, com a pandemia, muitos de nós se perguntam se é mesmo possível se manifestar politicamente sem sair de casa. Compartilhar uma hashtag, um story faz alguma diferença? Nosso convidados são Creomar de Souza, que é analista político, fundador da consultoria dharma e professor convidado da fundação Dom Cabral. E Julia Pires, especialista em mídias sociais, formada em relações públicas pela Casper Libero. Apresentação: Ana Buchmann e Amanda Hatzyrah

Jun 23

54 min 55 sec

As religiões, em geral, são entendidas como sendo conservadoras e incapazes de acompanhar as mudanças da sociedade. Mas, nem sempre é assim. Tem gente que luta muito para que a religião seja capaz de acolher a todos, mesmo que os desafios sejam grandes. Junho é o mês do orgulho LGBT e esse é nosso assunto de hoje no “e eu com isso?”, podcast do Instituto Brasil-Israel. Além da nossa conversa hoje, ao longo desse episódio você também vai ouvir alguns depoimentos de judeus LGBTs e como eles se veem dentro da comunidade judaica. Nosso convidado é Diego Vovchuk, rabino argentino, formado pelo seminário rabínico latinoamericano Marshall Meyer, diretor de relações institucionais do mesmo seminários e rabino da comunidade Or Israel, em Buenos Aires. Apresentação: Anita Efraim e Ana Buchmann. Esse episódio é uma parceria com a comunidade Shalom. 

Jun 16

59 min 31 sec

Depois de 12 anos, Israel terá um primeiro-ministro e não será Benjamin Netanyahu. Na última quarta-feira, aos 45 do segundo tempo, Yair Lapid, do partido Yesh Atid, ganhou a chance de formar uma coalizão e conseguiu. Mas, pra isso, ele também teve que ceder. Pra conseguir somar 61 cadeiras no parlamento de Israel, Lapid teve que costurar um acordo difícil, juntando espectros políticos muito diferentes - e, inclusive, abriu mão de começar o mandato como primeiro-ministro e o cargo ficou com Naftali Bennett. Nossa convidada é a jornalista Daniela Kresch, correspondente internacional em Israel e que acompanhou bem de perto os acontecimentos do últimos dias. Apresentação: Anita Efraim e Ana Buchmann

Jun 9

45 min 36 sec

O bar e o bat mitzvá são um grande marco na vida judaica de uma pessoa. É quando o judeu atinge sua maioridade religiosa e passa a ter novas obrigações em relação a religião. Mas não acontece de um dia pro outro, são meses de aulas e preparação para que seja feita a cerimônia. Para o homem, esse sempre foi um marco porque é a primeira vez em que ele lê a Torá. Em alguns lugares, as cerimônias de meninos e meninas são diferentes. Em outros, isso já está mudando. Nossa convidada é Rachel Reichhardt, formada em educação judaica pela Universidade Hebraica de Jerusalém e coordenadora do ensino da comunidade Shalom. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah. Esse episódio é uma parceria com a Comunidade Shalom. 

Jun 2

39 min 35 sec

No dia 20 de maio, Israel e grupos palestinos decretaram um cessar-fogo. Foram mais de dez dias de conflitos de mísseis e destruição, com 232 palestinos mortos e 12 vítimas israelenses. O gabinete de segurança de Israel disse que o acordou foi “bilateral e incondicional”. Infelizmente, isso não quer dizer que o conflito tenha acabado ou que a tensão entre israelenses e palestino seja menor. Nesse episódio, nossa ideia é entender o que vem agora, depois do cessar fogo. Nossa convidada é Carla Habif, doutoranda em Relações Internacionais (PUC-Rio), desenvolvendo a tese na área de resistências não armadas entre Palestina e Israel. Ela já atuo em áreas relacionadas ao diálogo intercultural e resolução de conflitos, como no Muslim Jewish Conference, e com projetos de educação sobre o Holocausto e outros genocídios no Yad Vashem, Museu do Holocausto de Israel. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah.

May 26

47 min 11 sec

O conceito sobre sionismo é diverso. Assim como não dá pra dizer que existe apenas uma forma de judaísmo ou que todos os judeus e judias são iguais, não dá para dizer que existe uma única forma de ser sionista. Mas o que temos observado há muito tempo, é que o desconhecimento dessa ambivalência faz com que vozes progressistas acabem sendo silenciadas. Não é raro que, em momentos como o que estamos vivendo, o termo sionista apareça inclusive como ofensa em alguns contextos. Mas afinal, o que significa ser sionista hoje? Nossas convidadas são Monique Shochaczewski, Cofundadora e Pesquisadora Sênior do Grupo de Estudos do Oriente Médio (GEPOM) e Professora do IDP, e Paula Frankel, que é bogueret do Habonim Dror, fez aliá e é reservista do departamento de comunicação do exército israelense. Apresentação: Amanda Hatzyrah e Ana Buchmann

May 20

45 min 12 sec

O mundo todo está falando sobre Jerusalém. Nos últimos dias, a cidade virou um cenário de guerra por causa do conflito entre a polícia e o exército de Israel e os cidadãos palestinos que vivem na cidade. Mísseis saem de Gaza para Israel e de Israel para Gaza. Tudo isso, em meio a um momento político delicado: Israel tenta formar um novo governo e o atual primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, não conseguiu somar as 61 cadeiras para continuar no cargo. Nosso convidado é Michel Gherman, professor de Sociologia e coordenador do Núcleo de Estudos Judaico da UFRJ, o Niej, também é pesquisador da Universidade Ben Gurion e Diretor Acadêmico do Instituto Brasil-Israel. Apresentação: Ana Clara Buchmann e Anita Efraim. O link mencionado no episódio: https://jewishunpacked.com/sheikh-jarrah-the-story-behind-the-story/ 

May 12

54 min 27 sec

A Conib, Confederação Israelita do Brasil, é a entidade que representa os judeus brasileiros, em especial no âmbito político. Claudio Lottenberg foi eleito em novembro para voltar a ser presidente, posto que já ocupou em outras duas gestões. Pra contar um pouco sobre os projetos pros próximos anos, é ele quem está com a gente hoje. A Conib é a responsável por juntar todas as federações israelitas espalhadas pelo Brasil e por fazer todo o contato entre comunidade judaica e instituições a nível federal, como a Câmara dos Deputados, Senado Federal e presidência da República. Esse é o E eu com isso?, podcast do Instituto Brasil Israel. Como já anunciado, Claudio Lottenberg, presidente da Conib, é nosso convidado nesse episódio.

May 5

43 min 5 sec

Se a gente te perguntasse quem é o judeu mais famoso da história, quem é a primeira pessoa que vem na sua cabeça? Talvez seja Moisés, Abrahão… mas eu tenho certeza que outro nome que vale ser considerado é o de Jesus Cristo. Responsável pelo início da maior religião monoteísta do mundo, Jesus nasceu judeu. Mas o que há sobre ele no judaísmo, nas fontes judaicas? Como os judeus se relacionam com a figura de Jesus? Nosso convidado é Bernardo Sorj, doutor em sociologia e professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah.

Apr 28

47 min 54 sec

Aqui no "E eu com isso?", já falamos sobre eleições americanas, israelenses e, também, brasileiras. Agora vamos falar sobre as próximas eleições na Palestina. Marcadas para o dia 22 de maio, os palestinos irão às urnas para decidir qual será o seu novo legislativo. A situação agora se encontra fragmentada: além do clássico Hamas versus Fatah, os palestinos têm uma opção alternativa, liderada por Marwan Barghouti, político do Fatah condenado como terrorista pelo Estado de Israel por ações relacionadas à segunda Intifada. O jornal Jerusalem Post já o chamou de "Nelson Mandela Palestino". Nosso convidado é o Diogo Bercito, repórter, doutorando em História na Universidade Georgetown, ex-correspondente em Jerusalém pela Folha em 2013 e 2014, e autor do blog Orientalíssimo, na Folha de S.Paulo.

Apr 21

27 min 27 sec

Esse episódio do “E eu com isso?”, podcast do Instituto Brasil Israel, é sobre o julgamento de Adolf Eichmann, que completou 60 anos em 11 de abril. Adolf Eichmann era chefe da Seção de Assuntos Judeus no Departamento de Segurança de Hitler. Pra tentar fugir de condenações, ele mudou de nome e foi para a Argentina. Em 1960, ele foi encontrado pelo Mossad, serviço secreto de Israel. Eichmann foi a única pessoa que recebeu a pena de morte em Israel e teve a sentença cumprida. Nossa convidada é Renata Nagamine, doutora em direito internacional pela USP e bolsista no Programa Nacional de Pós-Doutorado na Universidade Federal da Bahia, onde é professora do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais. Apresentação: Anita Efraim e Ana Buchmann Ao longo da nossa conversa, vocês vão ouvir outros trechos do relato de Zevi Ghivelder, em uma entrevista para o site Café História, na voz do Daniel Douek.

Apr 14

1 hr

O próprio nome que se dá ao período menstrual, no hebraico, o termo niddah, quer dizer “separação”. E o tema não é tabu só na comunidade judaica, mas em toda a sociedade. É só olhar a quantidade enorme de eufemismos para designar um ciclo tão natural e biológico do corpo da maioria das mulheres, como se menstruação fosse uma palavra proibida, algo que não deve ser nomeado: “aqueles dias”, “costumes femininos”, e o mais intrigante, “regras”. E haja regra para neutralizar essa grande ameaça! Segundo o Velho Testamento, a mulher menstruada permanece sete dias impura. Qualquer um que a toque ficará impuro até o dia seguinte. A cama em que ela dormir será impura e quem tocar esse leito terá de se lavar e lavar suas roupas e por aí vai. Sem falar de questões ligadas ao moralismo religioso e à tentativa incansável de controle sobre os nossos corpos. Nada disso é coincidência. Nossa convidada é a rabina Fernanda Tomchinsky-Galanternik. Apresentação: Amanda Hatzyrah e Ana Clara Buchmann

Apr 7

54 min 17 sec

O governo Bolsonaro sempre se vendeu como um governo amigo dos judeus e de Israel. Mas, nesses dois anos de mandato do presidente, vários aliados e membros do governo - e até o próprio Jair Bolsonaro - já tiveram falas antissemitas ou desrespeitosas em relação à comunidade judaica ou ao Holocausto, quando morreram 6 milhões de judeus. A mais recente foi por parte de Roberto Jefferson, presidente do PTB e aliado do presidente. Em um post no Instagram, com a imagem de uma “deidade satânica”, Jefferson escreveu que “caananistas e judeus sacrificavam crianças para receber sua simpatia” e ainda afirmou que “hoje a história se repete”. A Confederação Israelita do Brasil, a Conib, fez uma notícia-crime contra Jefferson e um grupo de advogados denunciou o político por preconceito. O Instagram apagou o post. Pra falar sobre o Bolsonarismo e o antissemitismo, recebemos hoje Daniel Douek, cientista social, mestra em Letras pelo Programa de Estudos Judaicos e Árabes da USP e diretor do IBI, e Ricardo Brajterman, advogado que faz parte do grupo que denunciou Jefferson. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah

Mar 31

46 min 48 sec

A gente ainda não sabe o resultado da eleição em Israel, mas o favorito é o mesmo dos últimos três pleitos: Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro desde 2009. Mais conhecido como Bibi, ele é líder do partido Likud, uma legenda de direita. Mais do que o resultado da eleição, que por ora parece um pouco óbvio, o que nos interessa saber é: Bibi é o maior político em atuação no mundo hoje? São 12 anos consecutivos no poder. De que forma isso influencia a democracia israelense? Nosso convidado é Guga Chacra, comentaria da Globonews, TV Globo e da Rádio CBN. Apresentação: Ana Clara Buchmann e Anita Efraim

Mar 24

50 min 40 sec

Chegamos ao último episódio da nossa série sobre imigracao judaica. Até agora, já falamos dos primeiros judeus que pisaram em terras brasileiras, da imigração marroquina na Amazônia e também daqueles que saíram do leste europeu para desembarcar por aqui. Foram verdadeiras aulas de História, que nos ajudam a entender um pouco mais sobre a formação da comunidade judaica aqui no Brasil. E pra não deixar mais duvidas sobre a pluralidade do povo judeu, no episódio de hoje falaremos sobre a imigração egípcia, os judeus sefaradim, ou sefaraditas. Vamos entender juntos os motivos que levaram essa comunidade a deixar a vida no Egito e também como vieram parar justo aqui, no Brasil. Como era a vida judaica naquela região? Nossa convidada é Joelle Rouchou, que e jornalista e Doutora em Comunicação e Cultura pela ECA/USP, autora da tese que virou livro, com o título “Noites de verão com cheiro de jasmim: memórias de judeus do Egito no Rio de Janeiro”.

Mar 17

37 min 55 sec

Os judeus chamados de ashkenazim, ou asquenazitas, são os que têm origens europeias. Alguns deles chegaram ao Brasil durante a Segunda Guerra Mundial, mas há um capítulo anterior dessa história, os judeus que chegaram do leste europeu, que já estão no Brasil há mais de 100 anos. A história judaica é marcada por perseguições. E os judeus no leste europeu tem até uma palavra específica para o que passaram: pogroms. Em iidishe, o termo quer dizer “perseguição a um grupo religioso” e surgiu na Rússia, no fim do século 19. No terceiro episódio da nossa série sobre imigração judaica para o Brasil, nosso tema são os judeus que tiveram de fugir do leste europeu. Nosso convidado é Roney Cytrynowicz, doutor em história pela Universidade de São Paulo.

Mar 11

57 min 11 sec

8 de março é Dia Internacional da Mulher. Não necessariamente um dia de comemorar, mas com certeza pensar no papel que ocupamos na sociedade. Dentro disso, está o judaísmo. Uma das instituições mais conhecidas na luta das mulheres por espaço na religião são as Mulheres do Muro, ou, em hebraico, as Nashot HaKotel. Hoje, temos o prazer de receber Anat Hoffman, presidente do conselho das Women of the Wall. Apresentação de Amanda Hatzyrah, Ana Buchmann (Malka) e Anita Efraim. 

Mar 8

51 min 39 sec

A primeira sinagoga do Brasil, a Kahal Zur Israel, foi fundada em Recife, quando chegaram ao Brasil os holandeses. A comunidade judaica que ali começou é o tema do segundo episódio da nossa série sobre imigração judaica para o Brasil. Quem eram esses holandeses? De onde eles vieram e para onde foram depois? A história da primeira sinagoga no Brasil é, também, a história da fundação de Nova York. Perseguidos na Inquisição deixaram a Península Ibérica, passaram pela Holanda, pelo Brasil e chegaram aos Estados Unidos. Nosso convidado é Lira Neto, jornalista e autor de "Arrancados da Terra". Apresentação: Ana Clara Buchmann e Anita Efraim.

Mar 3

41 min 35 sec

A gente adora falar no “E eu com isso?” que a comunidade judaica é diversa. Essa diversidade diz respeito a posições políticas, crença e prática religiosa e, também, às origens. Nem todo judeu é europeu, mas alguns são. E não há comunidades apenas no sul e sudeste do Brasil. Na nossa nova série, vamos falar sobre a imigração judaica para o Brasil, a diversidade das origens e destinos dos judeus em solo brasileiro. Nosso primeiro episódio é sobre os judeus marroquinos, que chegaram ao Brasil a partir da metade do século 19 e se estabeleceram em Manaus. Sim, há judeus na Amazônia. Muitos deles são de origem sefaradi, saídos do norte de África para se estabelecerem no norte do Brasil. Nossa convidada é Anne Benchimol, nascida e criada em Manaus, colaboradora do Comitê Israelita do Amazonas desde 2006, onde ocupou, em 2012, o cargo de presidente. Hoje ela é vice-presidente desse mesmo comitê e há 15 anos tem se dedicado à pesquisa sobre o "Judaísmo na Amazônia". Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah.

Feb 24

50 min 3 sec

Tikun Olam, o conceito de consertar o mundo é basicamente a definição de como nós, judeus, nos implicamos com as questões externas a nossa comunidade. Não só relacionado a ação social, o termo também é associado ao comportamento mais universalista do judaísmo. Talvez você esteja se perguntando “Como praticar Tikun Olam” ou “o que eu posso fazer para inserir esse conceito na minha vida?". Hoje vamos falar sobre a teoria e prática relacionada ao Tikun Olam. Nosso convidado é o rabino Rabino Adrian Gottfried, da Shalom, sinagoga masorti de São Paulo. Apresentação: Ana Buchmann e Anita Efraim Esse episódio tem apoio da Comunidade Shalom. 

Feb 17

42 min 39 sec

A comunidade judaica tem várias instituições próprias. Escolas judaicas, as sinagogas e até mesmo um hospital judaico. Como é o caso do Hospital Israelita Albert Einstein. Mas por que a comunidade criou um hospital pra chamar de seu? O que tem de judaico no trabalho de um hospital? E de que forma a instituição se relaciona com a comunidade e os valores judaicos atualmente? Nosso entrevistado de hoje é o doutor Sidney Klajner, presidente do Einstein. Apresentação: Amanda Hatzyrah e Anita Efraim

Feb 10

34 min 8 sec

A campanha de vacinação continua em Israel, país que mais vacinou proporcionalmente sua população em todo o mundo. Ainda assim, a despeito da esperança trazida pela vacina, Israel passa por um grande problema interno que desafia a coexistência entre uma maioria laica e uma minoria ultraortodoxa. Os haredim, grupo de judeus ultrarreligiosos, são apenas 13% da população, e mesmo assim representam mais de um terço dos contaminados pela Covid-19 no país. Essa disputa não é de hoje, o confronto entre religião e Estado começou muito antes da pandemia. Dentro desse contexto, não é difícil imaginar que confrontos ocorram de tempos em tempos, mas nenhum deles foi tão expressivo quanto o da última semana, envolvendo grupos haredi e a polícia israelense. Com destruição e queima de ônibus, os ultrarreligiosos protestaram contra a intervenção das forças de segurança para conter aglomerações, já que, ignorando as recomendações do ministério da saúde, eventos como casamentos e sinagogas estão sempre cheios. Nossos convidados são a antropóloga Marta Topel, professora e diretora do Centro de Estudos Judaicos da USP. E o Richard Sihel, pedagogo e guia do Yad Vashem que mora em Jerusalém e está acompanhando tudo de perto. Apresentação: Ana Buchmann e Amanda Hatzyrah. 

Feb 3

39 min 11 sec

27 de janeiro é o Dia Internacional da Lembrança do Holocausto, isso porque neste dia, em 1945, o campo de Auschwitz foi libertado. Lá, mais de um milhão de pessoas foram vítimas dos nazistas. Entre os judeus, há uma grande preocupação para que a história seja repassada, que os jovens visitem campos de concentração, vejam filmes e leiam livros sobre o assunto. É uma tentativa comunitária de construir uma memória do maior genocídio vivido pelo povo judeu. E faz parte desse processo ouvir os sobreviventes que estão entre nós. A questão é: em breve, já não poderemos ouvir a história contada por eles mesmos. Como manter essa memória viva? Nossos convidados Marcos Guterman, jornalista do Estadão, historiador pela USP e autor dos livros “Nazistas entre Nós” e “Holocausto e Memória”; e Paulo Nassar, professor da Escola de Comunicações e Artes da USP, doutor também pela mesma ECA e autor de vários livros, entre eles, “Relações Públicas: a construção da responsabilidade histórica e o resgate da memória institucional das organizações”. Apresentação: Anita Efraim e Ana Buchmann

Jan 27

44 min 36 sec

Quem achou que 2021 seria um ano mais calmo levou um balde de água fria logo no dia 6 de janeiro, quando centenas de apoiadores de Donald Trump invadiram o Capitólio, sede do Congresso nos Estados Unidos. Grupos diferentes se juntaram, como QAnon, Masculinistas e teve até gente com camiseta fazendo alusão a Auschwitz. Os Estados Unidos são o grande parceiro de Israel no mundo, a maior comunidade judaica fora do estado judeu e passa por um momento delicado de sua democracia. Trump prometeu apoio incondicional a Israel, mas sua base é composta por grupos de extrema direita. A convidada é Letícia Duarte, que já esteve com a gente antes, no episódio 89. Ela é jornalista radicada em Nova York, mestra em Política e Assuntos Internacionais pela Universidade de Columbia, que estuda a ascensão da extrema-direita diversos países do mundo. Apresentação: Ana Buchmann e Anita Efraim

Jan 20

49 min 5 sec

2021 chegou trazendo pra muitos esperanças de que a crise sanitária possa chegar ao fim e, assim, a gente consiga retomar a vida como era antes. Pra que isso aconteça, só tem um jeito: a vacinação contra a covid-19. Israel tem chamado atenção em todo o mundo pela velocidade com a qual está vacinando sua população. O país tem 9 milhões de habitantes e até março, pretende vacinar todos eles. Nossa convidada é driana Del Giglio, ela é brasileira, médica e vive em Israel há dois anos. Atualmente, trabalha no hospital Ichilov, em Tel Aviv, e recebeu a primeira dose da vacina em 20 de dezembro. Apresentação: Anita Efraim e Amanda Hatzyrah

Jan 13

27 min 14 sec

Último episódio de 2020. Além de coronavirus, poderemos lembrar sobre esse ano, e bastante, da questão da diversidade. Teve Black Lives Matter, caso dentro do Carrefour, múltiplas campanhas de equidade racial e de gênero e até um episódio sobre judeus pretos. Teve supremacia branca nas eleições americanas, uma nova ascensão do antissemitismo na Europa, que também colocamos em episódio e o que fica desse ano tem muito a ver com empatia e um olhar diferente em torno daquele que chamamos de "o outro". Nossos convidados são o rabino Natan Freller, da comunidade Etz Chaim e a Assucena Assucena, vocalista do grupo As Baias. Apresentação: Amanda Hatzyrah e Ana Clara Buchmann

Dec 2020

1 hr 1 min