Baco Doente

Popular

Popular releases

Albums

Singles and EPs

Artist Playlists

About

33 monthly listeners

A BACO DOENTE nasceu do encontro de Walner Del’Duca e Fred Arruda, que tocam guitarra e revezam nos vocais. A próxima etapa foi convencer Victor Fonseca, o baterista mais disputado de Juiz de Fora, a participar do projeto. O primeiro show rolou em março de 2019 – quinze minutos caóticos que renderam comparações com DIIV, Nirvana e Stooges. Em maio, começaram as gravações do que seria o EP de estreia e acabou virando disco. Encerrando o rodízio de baixistas, o produtor André Medeiros, referência na cena local por ter encabeçado um furacão noise pop chamado Top Surprise , tocou durante as sessões que rolaram em seu quarto, sendo substituído por Stéphanie Fernandes a partir do segundo show. A sonoridade da Baco Doente é mais sombria e dissonante em relação à Top Surprise – que talvez tenha sido o único representante brasileiro da onda shitgaze. As letras falam sobre imortalidade da alma, paranoias urbanas, bad vibes, ocultismo e, justificando o nome inspirado na mitologia grega, hedonismo e excessos. Eles citam a influência de Melvins, Sonic Youth, Swans e desdobramentos do Birthday Party, tendendo mais para a carreira solo do guitarrista Rowland S. Howard do que para os projetos do Nick Cave. O single Sick Baco foi lançado no dia 29 de outubro, funcionando como um prefácio do álbum de estreia do quarteto previsto para novembro. Como era de se esperar, a Baco Doente faz parte do cast da Pug Recs, de Juiz de Fora, que completa dez anos em 2020. Fonte: database.fm/bacodoente

112

Followers